Notícias

11/12/2023

CMB e Fehofes fazem homenagem ao governador Renato Casagrande

O presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), Mirocles Veras, esteve em Vitória para entregar uma homenagem ao governador do Estado, Renato Casagrande (PSB).

A cerimônia aconteceu no Palácio Anchieta, sede do Governo capixaba, nesta segunda-feira (11) e contou com a presença de diversos representantes e gestores de hospitais filantrópicos capixabas.

No encontro, Casagrande recebeu ainda um livro comemorativo dos 60 anos da CMB. A publicação traz registros importantes sobre a atuação da entidade ao longo desses anos. “Sua gestão traz o reconhecimento para nossas Santas Casas e Hospitais Filantrópicos”, disse Veras ao governador.

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, considerou a homenagem justa pelo esforço que Casagrande tem feito pelas instituições que atendem os pacientes no Estado.

“O governador tem feito iniciativas inovadoras, como por exemplo o novo modelo de remuneração e contratualização, o que tem gerado grandes resultados e melhor assistência e acesso à população. A federação considera essa homenagem mais que justa pelo apoio e pela proximidade que o Governo tem com os hospitais filantrópicos”, disse.

Os demais membros das instituições tiveram a oportunidade de agradecer ao governador pelo trabalho realizado em prol dos hospitais.

Estiveram presentes representantes dos seguintes hospitais:

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Vitória

Hospital Rio Doce

Hospital Infantil Francisco de Assis – HIFA

Hospital Santa Rita de Cássia

Hospital São Braz

Hospital Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí

Hospital da Associação dos Funcionários Públicos do Espírito Santo

Hospital Padre Máximo

Instituto Acqua/Himaba

Hospital Evangélico de Vila Velha

22/11/2023

Fehofes e hospitais filantrópicos do ES serão premiados em Minas Gerais

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) vai receber o prêmio Líderes do Índice Valor Saúde Brasil (IVSB), um reconhecimento pelo seu trabalho de fortalecimento aos hospitais associados no Estado.

Além da Fehofes, quatros instituições filantrópicas capixabas também serão premiadas.

São elas: Hospital São José de Colatina (Angioplastia coronariana e medicina interna adulto), Hospital Rio Doce (Angioplastia Coronariana), Hospital Evangélico de Vila Velha (Assistência a pacientes com insuficiência cardíaca congestiva) Hospital Santa Rita de Cássia de Vitória (Assistência ao Câncer de mama, neoplasia de pâncreas e hepatobiliar)

A implantação e acompanhamento aconteceu através da parceria Planisa e Drg brasil.

A entrega do Prêmio Líderes IVSB 2023 será realizada no dia 5 de dezembro, às 18h30, no Hotel Ibis Styles Confins, próximo ao Aeroporto de Confins, em Minas Gerais.

A premiação foi criada pela plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil + Inteligência Artificial para medir e comparar a eficiência da gestão dos hospitais e os projetos desenvolvidos para melhorar cada vez mais os serviços oferecido aos pacientes.

O presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, destacou a importância desse reconhecimento do trabalho que os hospitais têm realizado para garantir mais excelência no atendimento SUS.

“Ficamos muito felizes com o anúncio da premiação. Os hospitais filantrópicos trabalham intensamente para contribuir com um Sistema de Saúde com mais acesso, justo e eficiente. Os resultados alcançados mostram que estamos no caminho certo e, quem se beneficia, é a sociedade”, destacou.

07/11/2023

Periódico destaca relevância dos filantrópicos no Estado

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) lançou, nesta terça-feira (7), a primeira edição do Periódico Fehofes. A publicação traz todas as informações e números que mostram a relevância das instituições no primeiro semestre de 2023.

O Periódico traz dados sobre a importância dos hospitais filantrópicos de norte a sul do Estado. Presentes em mais de 30 municípios capixabas, eles são responsáveis, por exemplo, por 62% dos partos e 75% das cirurgias de alta complexidade.

Clique para acessar

Os dados foram divididos em três grupos: Fehofes em números, que são os indicadores gerais que demonstram a relevância dos hospitais filantrópicos, tais como: Número de hospitais, número de leitos e número de funcionários.

Indicadores Operacionais, com informações sobre os números de atendimento e faturamento de atividade hospitalar e ambulatorial e também Indicadores Assistenciais, que apresenta um relatório com os indicadores que demonstram a evolução da atividade assistencial, tais como: Média de permanência, Taxa de readmissões e condições adquiridas durante a internação.

De acordo com o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, os indicadores podem ser aproveitados por vários públicos. Os próprios hospitais associados, o setor público e também o setor privado.

“A ideia é que esse instrumento seja cada vez mais robusto e relevante. Acesse, leia e compartilhe essas informações para que com sua ajuda possamos divulgar ainda mais a relevância e a importância dos nossos hospitais para a sociedade capixaba”.

21/09/2023

Filantrópicos do ES ganham destaque em congresso em SP 

Quatro hospitais filantrópicos do Espírito Santo foram selecionados para apresentar projetos de sucesso durante o Congresso Nacional dos Hospitais Privados (Conahp), que acontece nos dias 18 e 19 de outubro de 2023 em São Paulo.

As instituições capixabas que estarão no evento expondo seus trabalhos são Hospital Rio Doce, em Linhares; São Marcos, em Nova Venécia; Santa Casa de Guaçuí e Santa Rita de Vitória.

Os trabalhos serão apresentados na sessão Pôster e estarão entre os mais de 500 projetos hospitalares de todo o país. Os temas são Tecnologia e Inovação, Saúde Suplementar e Engajamento Público-Privado.

Só o hospital Santa Rita de Cássia teve seis cases selecionados para participar do congresso. Entre eles a Informatização do processo de gerenciamento de leito para a garantia do acesso ao cuidado e Barreiras de proteção ao paciente implementadas na quimioterapia.

“Nós, do Hospital Santa Rita de Cássia, ficamos muito honrados em ver que vários projetos de áreas diversas, como Gestão de Leitos, Atendimento, Escritório de Valor, Farmácia e Quimioterapia, foram selecionados para a Conahp. Esse fato reforça a busca constante da instituição na otimização de processos e redução de custos, focados na qualidade da assistência e segurança do paciente”, disse o Gerente de Suprimentos e Farmácia, Tiago Zatta.

O projeto do Hospital São Marcos já foi premiado no Prêmio Luiz Nivaldo da Silva. A iniciativa foi a implantação de um ambulatório de Especialidades Médicas em Hospital Filantrópico.

Para o diretor administrativo do hospital, Alessandro Prado Aguilera, é uma alegria imensa poder participar do congresso com um projeto que foi pensado para aproveitar um espaço que não estava sendo utilizado.

“Idealizamos esse serviço lá trás, com o intuito de aproveitar um espaço físico  obsoleto, nada atrativo, que o hospital tinha em sua estrutura, criando assim, um ambulatório de especialidades médicas moderno, com mais de 15 profissionais atuando, criando uma alternativa nova de receita ao hospital, e ainda possibilitando trazer pra nossa cidade, profissionais que só víamos em grandes centros”, destacou.

O hospital Rio Doce vai apresentar o projeto com o tema Aumento da Performance Financeira da instituição: Pessoas, Processos e Tecnologia.

“Nós aqui no Hospital Rio Doce estamos muito honrados com a oportunidade. Reconhecimento de um trabalho de qualidade e profissionalismo que vem sendo realizado por toda a equipe”, disse o Gerente de Processos do Hospital Rio Doce, Jossimar Coimbra Almeida.

Segundo o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), o  Prêmio Luiz Nivaldo da Silva tem estimulado a cultura de melhoria contínua e aplicação de melhores práticas em nossas instituições.

“A seleção dos trabalhos dos nossos hospitais associados para sessão pôster do Congresso Nacional de Hospitais Privados atesta o sucesso deste projeto e nos impulsiona a avançar cada vez mais”, destacou.

E prosseguiu: “Claro que nada disso seria possível se não houvesse quem apoiasse nossas ações. Por isso, é oportuno agradecer a todos os hospitais associados, nossos patrocinadores e apoiadores que confiaram no projeto e abraçaram o nosso propósito. Que possamos continuar na jornada de promover uma saúde, a cada dia, mais justa, qualificada e com mais acesso”.

Veja os trabalhos que foram selecionados para o Conahp

Hospital Santa Rita: 
Ferramentas de aculturamento da segurança hospitalar como meio de garantir a redução de evasão
Implantação do EGA e ferramentas de desospitalização eficiente
Informatização do processo de gerenciamento de leito para a garantia do acesso ao cuidado
Barreiras de proteção ao paciente implementadas na quimioterapia
Reavaliação clínica na objetiva de valor em saúde com base em triggers e prontuários
Segurança medicamentosa: implantação de dispensação de 2h/2h pela farmácia e redução de papel


Hospital Santa Casa de Guaçuí: 
Implementação do Huddle como método de comunicação efetiva e resolutividade rápidas de problemas


Hospital São Marcos de Nova Venécia: 
Implantação de um ambulatório de Especialidades Médicas em Hospital Filantrópico


Hospital Rio Doce de Linhares: 
Aumento da Performance Financeira da instituição: Pessoas, Processos e Tecnologia

10/08/2023

Filantrópicos ampliam número de vagas e serviços no Espírito Santo 

Apesar de muitas vezes enfrentarem dificuldades financeiras, os hospitais filantrópicos do Espírito Santo têm demonstrado cada vez mais seu compromisso com a população capixaba. Só este ano, as instituições investiram em melhorias e modernização das estruturas físicas. Com isso, ampliaram o número de vagas e passaram a oferecer também novos serviços de norte a sul do Estado.

Na Grande Vitória, a Santa Casa de Vitória, por exemplo, inaugurou o Novo Centro Oncológico do hospital. O novo local, anexo à Maternidade Pró-Matre, na Avenida Vitória, terá capacidade para concentrar consultas e sessões de quimioterapia rápida e prolongada.

O novo local conta com consultórios médicos, 15 box de quimioterapia de longa permanência, 3 leitos e 5 cadeiras para medicações de curta permanência. Hoje, a Santa Casa realiza cerca de 850 sessões de quimioterapia por mês. Com o novo centro oncológico, a capacidade aumenta para 1,3 mil sessões, quase o dobro. Além disso, o novo endereço facilita o acesso do paciente ao serviço por estar em uma região central de Vitória.

Já o Hospital Santa Rita, investiu no seu Centro de Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas. O local está habilitado para realizar mais um tipo de transplante, o Alogênico Não Aparentado. Essa nova habilitação faz do Santa Rita a única instituição do Espírito Santo pioneira nos transplantes Autólogo, Alogênico Aparentado e Alogênico Não Aparentado.

Com a nova habilitação, ocorrida em maio, o Santa Rita passou a ficar conectado ao Sistema Nacional de Alocação de Leitos para Transplante (SNT) e classificado como estabelecimento de saúde Tipo 3 Nível C.

Em Vila Velha, o Hospital Evangélico passou a ser habilitado para realizar transplante de fígado e já foram feitas três cirurgias desse tipo na unidade.

Ainda nesses primeiros seis meses, a Associação Evangélica Beneficente Espírito-Santense (Aebes), que é a mantenedora do HEVV, expandiu e já conta com duas novas unidades hospitalares próprias na Região da Serrana do Estado que são:  Hospital Evangélico de Santa Leopoldina (HESL) e Hospital Evangélico de Santa Maria de Jetibá (HESMJ).

O HESL atende os munícipes de Santa Leopoldina e aderiu ao mutirão de cirurgias eletivas de varizes e ginecologia. Com perfil de atendimento de média e baixa complexidade, conta com unidade de pronto atendimento, ambulatório, centro cirúrgico e unidade de internação com 25 leitos.

Já o HESMJ atende a população do município de Santa Maria de Jetibá e cidades vizinhas, com perfil para atendimentos de baixa e média complexidade e tem 50 leitos de internação.  Tem uma unidade de urgência e emergência que realiza mais de 3 mil atendimentos por mês. Conta com maternidade 24h e realiza procedimentos eletivos nas especialidades de cirurgia geral, vascular e ginecologia. Além disso, no hospital há o serviço de imagem com raio x e ultrassonografia.

O Hospital Evangélico de Vila Velha inaugurou também o novo ambulatório, localizado no bairro Alecrim, em Vila Velha. O espaço conta com 19 consultórios, uma sala de exame e uma sala de procedimentos com recuperação anestésica e uma sala de pequenos procedimentos.

Atualmente, o HEVV realiza 4.300 atendimentos mensais no ambulatório, com a nova unidade a capacidade de atendimentos aumentará, podendo chegar ao dobro de atendimentos para os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), particular e convênio.

Norte
O Hospital Rio Doce, em Linhares, cresceu 59% em número de procedimentos realizados de janeiro a junho de 2023, comparado com o mesmo período de 2022.

Ainda este ano, o Hospital Rio Doce realizou a inauguração de uma nova UTI Geral com 10 leitos e a reestruturação de duas UTIs Coronarianas, com 20 leitos.

Além dos 10 leitos de UTI Geral e dos 20 leitos de UTI Coronariana, o Hospital Rio Doce conta ainda com 10 leitos de UTIN; 15 leitos de Unidade Semi-Intensiva Neonatal; e uma Unidade de Estabilização (Sala Vermelha), com 10 leitos.

Sul
O Hospital Infantil de Cachoeiro de Itapemirim inaugurou no mês passado novos serviços, entre eles 30 leitos de UTI Adulto e ampliação de infraestrutura com acessibilidade, ambos no HIFA Aquidaban, além da ampliação da UTI Neonatal, no HIFA Maternidade.

A nova UTI Adulto tem ambiente mais amplo e acolhedor. A ala possui forte incorporação tecnológica, se posicionando como uma das melhores do país. Um dos diferenciais é a humanização, por possuir ambientação com pintura feita a mão assinada pela artista Julyana Ghisolfi retratando a proposta: “As estações da vida”.

Já a ampliação de infraestrutura com acessibilidade, consiste em área com escada e elevadores tipo cama/leito; e entrada exclusiva para pacientes referenciados.

Outro serviço é a nova estrutura da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal “Lucas Ervatti”, no HIFA Maternidade, que passou por uma ampla reforma, com ampliação de leitos. Também ganhou um foco especial na humanização dos ambientes.

Em fevereiro, o Hifa Aquidaban também passou a ser referência para os casos de hemorragia digestiva alta e baixa. Com isso, pacientes de Cachoeiro de Itapemirim e região não precisam mais ser deslocados para o Hospital Estadual Dório Silva, na Serra, referência no Estado para este tipo de sintomas.

Região Serrana
Administrado pela Santa Casa de Vitória, o Hospital Dr. Arthur Gerhardt, da cidade de Domingos Martins, na Região Serrana do Espírito Santo, inaugurou o novo Centro Cirúrgico e o novo Pronto-Socorro.

Agora, Domingos Martins conta com uma estrutura moderna e equipada, tanto para a realização de cirurgias de pequeno e médio porte, como para os atendimentos de urgência e emergência. O Pronto-Socorro conta com mais de 700 metros quadrados, divididos em recepção adulto e infantil, consultórios, centro de diagnóstico e também salas de observação infantil e adulto.

Já o novo Centro Cirúrgico do hospital conta com 3 amplas salas cirúrgicas, farmácia satélite, vestiários masculino e feminino, além de sala de recuperação pós-anestésica.

Serviço mais qualificado 
O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, destaca que as instituições não estão entregando apenas novas estruturas ou ampliando serviços, mas estão a cada dia melhorando seus processos e ofertando uma assistência mais eficiente.

“Prova disso são os indicadores de desempenho do segmento. No último ano, segundo dados do referencial Brasil do DRG, a média de permanência do grupo passou de 5,7 para 4,5 impactando em uma redução do desperdício (ganho da eficiência) de 9.960 diárias por mês”, explicou.

E prosseguiu: “Quando multiplicamos o número de diárias recuperadas com o preço médio por diária prático no Espírito Santo, temos o ganho de eficiência de R$ 8.964.000,00 – Oito milhões e novecentos e sessenta e quatro reais) mês”.
Com isso, segundo Gaeede, há uma agilidade no processo de regulação dos pacientes e aumento do número de internações, diminuindo o tempo de espera por um leito de internação.

“Outro ponto, é que hoje temos 2 Hospitais filantrópicos certificados como ONA nível 3 (grau de Excelência segundo a Organização Nacional de Acreditação) e outros 12 hospitais em processo de certificação de qualidade de seus processos. Tudo isso demonstra o compromisso que os Hospitais Filantrópicos têm com a sociedade capixaba, sempre empenhados em contribuir para um Sistema de Saúde com mais acesso, justo e eficiente”, disse.

23/03/2023

Fehofes faz primeiro encontro para Provedores e Dirigentes de hospitais

A Federação dos Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) realizou, nesta quinta-feira (23), a primeira edição do projeto Encontro de Provedores e Dirigentes.

O evento, que reuniu integrantes de vários hospitais filantrópicos do Estado, aconteceu no Auditório da Indústria, cedido pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

Durante o encontro, os participantes tiveram a oportunidade de trocar experiências e estreitar relacionamentos entre os associados da federação e também agregar conhecimentos específicos em determinadas áreas.

A ideia é de que, segundo o presidente da Fehofes, Fabrício Fehofes, outros três encontros sejam realizados ao longo deste ano.

O encontro contou com a apresentação de duas palestras. Uma delas com o economista e professor da Fundação Dom Cabral Antônio Lanzana, que abordou o cenário econômico nacional e mundial, além de compartilhar os impactos na gestão das instituições.

Outra palestra foi feita pelo especialista em Desenvolvimento de Negócios e Gestão Empresarial Durval Vieira de Freitas. Na sua palestra, ele destacou perspectivas e oportunidades para o Espírito Santo.

“A primeira reunião teve uma participação bem significativa, tivemos representantes de várias instituições e trouxemos palestras com tema voltado para o cenário econômico no Brasil, mundo e Espírito Santo para a gente ver as oportunidades que esse cenário posto tem trazido para nós”, afirmou Gaeede.

14/03/2023

Fehofes destaca na Ales avanços e desafios dos filantrópicos

O presidente da presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (Fehofes), Fabrício Gaeede, esteve na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) nesta terça-feira (14) para falar na Comissão de Saúde da Casa sobre os desafios e avanços das instituições no Estado.

A iniciativa foi em alusão ao Dia Estadual dos Hospitais Filantrópicos, comemorado no último dia 11 de março. Em sua apresentação, Gaeede lembrou da relevância dos hospitais para a sociedade e pediu ajuda dos deputados para automatizar o repasse das emendas de custeio. 

Atualmente, os filantrópicos atendem 70% de toda a cobertura hospitalar pelo SUS no estado e sofrem com o subfinancimento dos serviços realizados pela rede pública.

Segundo ele, a verba repassada às instituições pelos governos estaduais, federais e municiais cobre, em média, 60% do gasto total dos procedimentos.

“Se um parto custa R$ 1.000, o governo transfere apenas R$ 600. E as instituições precisam ‘correr atrás’ de mais R$ 400”, exemplificou.

Além disso, outra dificuldade apontada são os modelos contratuais, que seguem as prerrogativas estabelecidas pelo Ministério da Saúde (MS), com foco unicamente no faturamento, deixando a assistência ao paciente no segundo plano. “A capacidade de expansão dos filantrópicos é grande, o problema é o financiamento”, avaliou. 

O presidente lembrou que o modelo de contratualização feito com o Estado em 2022 foi um avanço porque difere do padrão adotado pelo governo federal.

Gaeede pediu ajuda dos parlamentares na viabilização automática anual das emendas federais de custeio, consideradas “uma solução” para os caixas das instituições.

Ao final da apresentação, o presidente da comissão, Dr. Bruno Resende, afirmou que os deputados vão se empenhar para ajudar as instituições.

“Entendo que é papel dessa comissão estar ao lado dos hospitais e eu como presidente me coloco à disposição para levar essa pauta. Tenho certeza que o secretário [de Saúde] Miguel vai nos escutar com muita cautela e parceria”, disse.

10/02/2023

Fehofes elege nova diretoria para novo mandato

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) elegeu nesta sexta-feira (10) a nova composição que irá comandar a entidade nos próximos três anos.

O atual presidente, Fabrício Gaeede, foi reeleito e novos integrantes passaram a fazer parte da diretoria da entidade.

A eleição aconteceu durante a realização da Assembleia Geral Ordinária, na sede da instituição, em Vitória.

A chapa única foi eleita por unanimidade pelos gestores dos hospitais associados. O encontro aconteceu de forma online e também presencial.

Após ser reeleito, Gaeede agradeceu a confianca depositada pelos hospitais e destacou a união das instituições nos últimos anos.

“Espero que eu possa retribuir a confiança de vocês na certeza de que nos próximos anos consigamos alcançar tão bons resultados como foi nesse período anterior”, disse.

E prosseguiu: “Em 2020, não assumimos como uma pessoa. Foi um grupo. E conseguimos evoluir bastante por isso. Se o resultado é bom é porque acreditamos na federacão. Ainda temos muito que evoluir, mas quando trabalhamos em coletivo vamos conseguir bons resultados”.

Durante a Asssembleia, também foi aprovado por unanimidade o relatório fiscal e de atividades relacionadas ao ano de 2022.

Confira abaixo a nova diretoria para os próximos três anos:

Conselho Diretor:
Presidente: Fabrício Gaeede – Santa Casa de Misericórdia de Vitória
Vice – Presidente: Vera Mantelmacher – Hospital Evangélico de Vila Velha
Diretora Secretaria: Marfiza Machado de Novaes – Hospital S. Vicente de Paulo de Afonso Cláudio
Diretor Tesoureiro: Heriton Vieira Campanha – Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim
Diretor Vogal: Octacílio Prata Calixto – Hospital Maternidade São José de Colatina

Conselho Fiscal
Titulares:
– Maria de Fátima Fiorino Biancardi – Hospital Rio Doce de Linhares
– Franco Pierre Caires de Medeiros – Hospital Santa Rita de Cássia de Vitória
– Denis Vaz da Silva Ferreira – Santa Casa de Misericórdia de Guaçui

Suplentes:
– Andréa Cellin – Hospital Infantil Francisco de Assis de Cachoeiro de Itapemirim
– Alessandro Prado Aguilera – Hospital São Marcos de Nova Venécia
– Maria de Fátima Vieira dos Santos – Hospital Associação dos Funcionários Públicos do ES

08/09/2022

Nota de Esclarecimento: Cirurgias cardíacas

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (FEHOFES) vem a público informar que não tem medido esforços para garantir o atendimento de cirurgias cardíacas à população capixaba.

A FEHOFES, entidade que representa as instituições responsáveis por 90% das cirurgias cardíacas feitas pelo SUS, durante meses tentou negociar com a empresa prestadora de serviços médicos aos hospitais, inclusive em reuniões mediadas pelo Ministério Público Estadual.

Mesmo assim, a empresa se manteve irredutível, tendo sido esgotadas todas as possibilidades de acordo.

Diante do encerramento dos contratos por parte da empresa prestadora de serviços médicos e do consequente aumento do número de pacientes internados aguardando cirurgia com agravamento dos casos, não restou outra alternativa, qual seja, a contratação de equipes cirúrgicas de outros estados.

Por fim, a FEHOFES esclarece que as novas equipes foram contratadas com a mesma remuneração rejeitada pela empresa anterior. Esses profissionais se sensibilizaram com a situação crítica dos pacientes e iniciaram os serviços garantindo a assistência à população capixaba com o propósito de salvar vidas.

24/08/2022

Hospitais capixabas apresentam case em Congresso da CMB

O Trino, plano de Saúde formado pelo Hospital Evangélico, Hospital Infantil e Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, ganhou destaque durante o 30º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos que acontece em Brasília.

O Chief Executive Officer da Trino Saúde, Jamirson Avelar de Souza, foi um dos palestrantes do painel Experiências Exitosas em Negociação – Hospitais e Operadoras.

No encontro, foi apresentado o processo de formação da operadora e a união dos três maiores hospitais filantrópicos do Sul do Espírito Santo.

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, também será moderador do painel internacional “Experiências que incentivam a sustentabilidade das instituições filantrópicas”.

O Congresso tem participação grande de representantes dos hospitais filantrópicos do Estado. Cerca de 35 membros estão em Brasília para o evento, que é promovido pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB).

11/08/2022

Gestores discutem Escritório de Gestão de Alta

Diretores, gerentes e coordenadores de hospitais filantrópicos do Espírito Santo estiveram reunidos nesta quarta-feira (10) em um encontro para discutir a implementação e resultados do Escritório de Gestão de Altas nas instituições.

O objetivo da iniciativa é garantir uma operação mais qualificada dentro das unidades hospitalares.

Durante o evento, foram apresentados diversos cases de sucessos, entre eles, a Santa Casa de Belo Horizonte e Grupo Hospitalar Conceição.

O encontro foi promovido pela Federação dos Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) em parceria com a Eficiência Hospitalista.

Para o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, o evento foi muito importante, uma vez que os hospitais tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre as metodologias voltadas para a eficiência do leito hospitalar.

Ele lembrou ainda que o Escritório de Gestão de Altas é uma meta de qualidade estabelecida entre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) e os hospitais.

“Foi um momento importante de troca de ideias, um entendimento melhor sobre a metodologia do Escritório e estabelecer uma nova forma de atuar daqui para frente com a relação da gestão de alta”, disse.

O CEO da Eficiência Hospitalista, André Wajner, que criou o Escritório de Gestão de Altas no Brasil, destaca o ganho para os hospitais.

“O Escritório de Gestão de Altas promove a desospitalização, o giro de leito e faz com que a população tenha maior acesso ao sistema de saúde pública e tenha acesso a uma saúde de maior qualidade”.

A Fehofes agradece à presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo, Cris Samorini, que gentilmente cedeu o auditório da Findes para que o evento fosse realizado com mais conforto e comodidade.

Quem não participou do evento desta manhã pode assistir às palestras clicando AQUI

 

03/08/2022

Assembleia aprova prestação de contas da Fehoes

A Assembleia Geral Ordinária aprovou, por unanimidade, a prestação de contas da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes). A reunião aconteceu nesta quarta-feira (3).

Representantes dos hospitais associados e membros do conselho fiscal participaram do encontro que aconteceu no formato híbrido.

Clique aqui para ter acesso ao Relatório 2021

Durante o encontro, o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, também apresentou o relatório das atividades realizadas pela Federação referente ao ano de 2021. O documento também foi aprovado por unanimidade.

As contas da Fehofes foram analisadas pelo Conselho Fiscal já tinha emitido um parecer pela aprovação por “nada encontrado de desacordo com as práticas contábeis”.

Na pauta, ainda foi aprovado um reajuste de 15% na mensalidade paga pelos associados à Federação.

“Isso mostra a confiança e a credibilidade que os hospitais têm na federação”, disse Gaeede.

06/07/2022

Fehofes e Planisa iniciam Projeto de Implantação DRG em hospitais

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), em parceria com a Planisa, iniciou nesta quarta-feira (7) o Projeto de implantação de DRG em hospitais.

Ao todo, foram 13 hospitais do Estado que aderiram ao projeto e vão participar de um treinamento que acontece até o fim da tarde de quinta-feira (8).

A abertura oficial aconteceu no auditório da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e reuniu diversas autoridades.

Entre eles, o presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdias, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), Mirócles Veras; o superintendente do Ministério da Saúde no Estado, Bartolomeu Martins; o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes; e a secretária de Saúde de Vitória, Joanna De Jaegher.

Participaram do encontro também de membros da diretoria da Planisa, entre eles, o diretor Marcelo Carnielo; e o diretor Executivo de Novos Negócios do Grupo IAG Saúde DRG Brasil, Breno Augusto Duarte

O projeto tem como objetivo o aumento da produtividade e gerenciamento dos custos das unidades, da qualidade dos níveis de efetividade assistencial-hospitalar e também do fortalecimento da governança clínica.

Em sua fala, o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, lembrou do apoio que recebeu da bancada capixaba em Brasília que se uniu para direcionar recursos de emendas veiculados a custeio.

Gaeede destacou ainda que foram estabelecidas cinco metas para que esse recurso fosse direcionado exclusivamente para custeio. E uma delas é referente a implementação da DRG.

“São metas qualitativas que tem o cunho de trazer melhorias para o sistema. Negociamos com a Planisa e negociamos um valor que fosse sustentável para o projeto. E hoje estamos aqui para dar início a esse trabalho que vai ser um marco não só para o Espírito Santo, mas também para o Brasil”, disse.

Os hospitais filantrópicos que vão implementar o DRG em suas unidades são:

Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim
Hospital Litoral Sul em Itapemirim
Hospital São Francisco de Assis em Cachoeiro de Itapemirim
Hospital São Francisco de Guarapari
Hospital Maternidade São Mateus
Hospital Rio Doce de Linhares
Hospital Santa Rita de Cássia de Vitória
Maternidade Pró-Matre
Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim
Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí
Santa Casa de Misericórdia de Vitória
Santa Casa de Misericórdia de Iúna
Hospital da Associação dos Funcionários Públicos do ES.

24/06/2022

Fehofes é homenageada por Hospital Evangélico na Ales

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, foi homenageado pelo Hospital Evangélico de Vila Velha.

A homenagem aconteceu durante sessão solene na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) pelos 50 anos do hospital. A solenidade foi proposta pelo deputado Hércules Silveira.

Antes de receber a placa comemorativa, o presidente fez um discurso destacando a importância do Hospital Evangélico para a sociedade.

Gaeede relembrou ainda que a instituição surgiu com o sentimento de solidariedade com a população que mais precisava de assistência.

“E hoje tem demonstrado sua competência na área de gestão, seus ganhos e tudo que já realizou para a sociedade. São mais de três milhões de atendimentos e procedimentos oferecidos à população”, reforçou.

A origem do Hospital Evangélico de Vila Velha remonta ao ano de 1956 quando as Igrejas Batista, Casa de Oração, Confissão Luterana, Metodista, Presbiteriana do Brasil e Presbiteriana Unida criaram a Associação Evangélica Beneficente Espírito-Santense (Aebes).

O objetivo era construir um hospital para atender os mais vulneráveis. A obra foi inaugurada em 1972, no bairro Alecrim, com o aporte financeiro da Central Evangélica de Bonn (Alemanha).

Filantrópico, realiza atendimentos particulares e pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente é referência em cardiologia, cirurgia bariátrica, oftalmologia, terapia renal substitutiva, oncologia, cabeça e pescoço, neurocirurgia e transplante de órgãos.

23/06/2022

Ricardo Ewald é novo presidente do Conselho de Saúde

O diretor de relações institucionais do Hospital Evangélico, Ricardo Ewald, assumiu a presidência do Conselho Estadual de Saúde.

Ele é o representante titular da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) no Conselho.

A primeira reunião como presidente do Conselho acontece nesta quinta-feira. Ewald falou sobre a importância do cargo ser atualmente ocupado por um representante da federação.

“É um ganho para os hospitais filantrópicos. Com isso vamos ter acesso à informações e consegue trazer também as demandas que são inerentes ao que o setor precisa”.

22/06/2022

Seminário discute modelo de contratualização

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, participou do Seminário Estadual de Tecnologia e Novo Modelo de Atenção: Acesso, Regulação, Contratualização e Rede do Estado.

O encontro aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, e contou com a presença também de diversos representantes de hospitais associados à Fehofes e do secretário de Saúde, Nésio Fernandes.

Durante o encontro, Fabrício Gaeede, fez um discurso sobre o novo modelo de contratualização de serviços prestados ao Governo do Estado.

Ele destacou que o financiamento é um desafio muito grande para as instituições e lembrou que no Estado existe um grupo técnico propondo um novo modelo.

“Foi nesse Governo, nesse momento, que conseguimos colocar nossa proposta na mesa. Ela foi acolhida, desenvolvida, aperfeiçoada e chegamos ao modelo que é hoje, que não tem mais o foco do faturamento como o ponto central. Hoje quanto mais entregar valor ao paciente é que seremos remunerados”, disse.

Durante o seminário, Gaeede participou ainda de uma mesa redonda com o tema: Novo Modelo da RAVS e a contratualização com os hospitais.

 

20/04/2022

Confira a repercussão da campanha Chega de Silêncio no Estado e Brasil

Liderada pela Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), a Campanha Chega de Silêncio tem ganhado grande repercussão no Espírito Santo e também no Brasil.

O objetivo da campanha é sensibilizar as autoridades nas esferas federal, estadual e municipal sobre o projeto que está na Câmara que reajusta o Piso da Enfermagem.

Com sérias dificuldades financeiras, os hospitais filantrópicos do Espírito Santo correm o risco de ver a crise se agravar ainda mais com a aprovação do projeto.

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, explica que as instituições não são contrárias ao reajuste da categoria, mas defende que o projeto seja modificado para se adequar às necessidades das instituições.

Confira abaixo as principais notícias sobre o movimento:

Filantrópicos se unem para evitar crise ainda maior em hospitais do Estado

Chega de silêncio: Fehofes faz alerta na Ales para situação financeira dos filantrópicos 

Funcionários de santas casas e hospitais filantrópicos fazem protesto

Com dívida de R$ 20 bi, Santas Casas paralisam atendimentos em todo o país 

Santas Casas e hospitais filantrópicos do RS restringem atendimento em 16 instituições 

Hospitais filantrópicos cobram repasse em protesto 

Hospitais Filantrópicos estimam impacto com aumento do piso da enfermagem 

Piso salarial da enfermagem pode comprometer hospitais filantrópicos

19/04/2022

Chega de silêncio: Fehofes faz alerta na Ales para situação financeira dos filantrópicos

O presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, participou nesta segunda-feira da reunião da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales). No encontro, foi discutido o impacto orçamentário que a possível aprovação da proposta que institui o piso salarial nacional para enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem poderá gerar aos hospitais filantrópicos.

O Projeto de Lei 2.564/2020, que trata da valorização salarial da enfermagem, foi aprovado no Senado em dezembro de 2021 e está na Câmara Federal.

Gaeede frisou que a Federação não é contra o reajuste do piso salarial da categoria, mas destacou a importância de ter uma contrapartida financeira do Governo para que os hospitais possam arcar com os custos dessa medida.

Segundo o presidente, as 30 instituições de saúde filantrópicas no Estado já sofrem com déficit que ultrapassa R$ 50 milhões por ano. “É muito difícil manter as atividades no cenário que está posto nesse momento. Os preços de insumos sofreram aumento grande por causa da inflação e o reajuste de contratos não aconteceram”, disse.

De acordo com Gaeede, se o PL do piso salarial da enfermagem for aprovado sem contrapartida financeira, os hospitais filantrópicos em todo o Brasil devem sofrer com um impacto financeiro de R$ 6 bilhões. “Temos um projeto de lei que é justo e importante. É uma categoria que merece valorização.

No entanto, está sendo votado de forma irresponsável sem perspectiva de aumento dos contratos, e com uma tabela do SUS já defasada. Queremos sensibilizar o governo que não é possível arcar com as despesas sem contrapartida”, alertou.

O diretor da Associação Evangélica Beneficente Espírito Santense (Aebes) Ricardo Ewald também participou do debate e reforçou o risco de colapso que os hospitais podem sofrer.

“O projeto de lei vem numa direção oposta do que as entidades aguentam psra sua manutenção. Não que enfermeiros não mereçam melhor remuneração. Reconhecemos a importância e esforço da categoria. Mas precisamos ter verbas de custeio para continuar atendendo a população com dignidade e resolutividade”, completou.

Os deputados da Comissão de Saúde reforçaram a importância de aprovação do projeto de piso salarial dos profissionais de enfermagem acompanhada de aumento do aporte financeiro para os hospitais.

“As tabelas e contratos precisam ser reajustados, porque senão a conta não vai fechar. Primeiro é necessário votar o aumento do repasse para os filantrópicos e em seguida, aumentar o salário dos profissionais de saúde que merecem tanto”, concluiu o deputado Doutor Hércules (Patri), que preside o colegiado.

11/04/2022

Filantrópicos se unem para evitar crise ainda maior em hospitais do Estado

Com sérias dificuldades financeiras, os hospitais filantrópicos do Espírito Santo correm o risco de ver a crise se agravar ainda mais com a aprovação do projeto que tramita na Câmara Federal que amplia o Piso Salarial dos profissionais de enfermagem.

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, explica que as instituições não são contrárias ao reajuste da categoria, mas defende que o projeto seja modificado para se adequar às necessidades das instituições.

“Se a redação original do projeto for aprovada vamos ter um colapso ainda maior nas contas das instituições. O que queremos é que haja uma solução ou uma contrapartida do Governo para que os hospitais consigam arcar com os custos do piso desses profissionais. Caso contrário, será bem difícil manter muitas dessas instituições abertas à população”, explicou.

O impacto da proposta para os hospitais filantrópicos que prestam serviços ao SUS é estimado em R$ 6,3 bilhões no país. Só no Espirito Santo, o custo atual mais o impacto do PL pode chegar a 289 milhões/ano.

Atualmente os hospitais já vivem no vermelho, com graves endividamentos causados principalmente pelo subfinanciamento do SUS, problemas que culminaram, nos últimos seis anos, no fechamento de 315 hospitais filantrópicos em todo o país.

A situação, porém, se agravou ainda mais com a pandemia, que elevou a demanda e os custos, fazendo com que a dívida do setor já chegue a mais de R$ 20 bilhões.

O aporte de R$ 2 bilhões emergenciais anunciado pelo governo federal, em maio do ano passado, até o momento não se efetivou.

Esse movimento de tentar acordo para modificar o projeto é nacional e liderado pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB).

No Espírito Santo são 36 hospitais filantrópicos presentes em 30 municípios capixabas, sendo que em 23 dessas cidades a cobertura assistencial é realizada apenas pelo hospital filantrópico. Além disso, 72% dos leitos dos hospitais filantrópicos, em média, são disponibilizados ao Sistema Único de Saúde (SUS). E 51% de todas as internações SUS do estado vêm desses hospitais, que também são responsáveis por 77% de todas as internações de Alta Complexidade.

No Espírito Santo, assim como em todo o país, haverá um Dia de Reflexão no dia 19 de abril para expor para a população a real situação que o projeto pode causar no atendimento dos hospitais.

Na semana de 25 a 28 de abril, ocasião em que Brasília receberá a XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, reunindo prefeitos de todas as partes do país, será realizada ação conjunta envolvendo caravana com integrantes de federações e hospitais filantrópicos do Brasil. No dia 26, está programado ato simbólico com representantes dos maiores hospitais filantrópicos de cada estado brasileiro.

Ainda sobre as ações que se darão nesse período, a CMB irá agendar reunião com as lideranças parlamentares e oficializará o presidente da República, as presidências da Câmara e do Senado e todos os parlamentares, além dos ministérios, para pautarem sobre a necessária fonte de recursos que possam dar condições de estas instituições suportarem o impacto financeiro do PL.

Discrepância

Desde o início do plano real, em 1994, a tabela SUS e seus incentivos foi reajustada, em média, em 93,77%, enquanto o INPC (Índice de Preços no Consumidor) foi em 636,07%, o salário-mínimo em 1.597,79% e o gás de cozinha em 2.415,94%.

Este descompasso brutal representa R$ 10,9 bilhões por ano de desequilíbrio econômico e financeiro na prestação de serviço ao SUS, de todo o segmento. Desta forma, se não houver políticas imediatas, consistentes, de subsistência para estes hospitais, dificilmente suas portas se manterão abertas e a desassistência da população é fatal.

Para que isso não ocorra, as Santas Casas e hospitais filantrópicos requerem a alocação de recursos na ordem de R$ 17,2 bilhões, anualmente, em caráter de urgência urgentíssima, como única alternativa de assunção das obrigações trabalhistas decorrentes do projeto de lei 2564/20, assim como para a imprescindível adequação ao equilíbrio econômico e financeiro no relacionamento com o SUS.

18/03/2022

Fehofes fecha parceria para melhorar gestão dos hospitais filantrópicos

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) fechou uma importante parceria para auxiliar e melhorar a gestão das instituições associadas.

A partir de agora, os hospitais vão receber um relatório de desempenho com informações contidas no DataSus, o que vai garantir tomada de decisões mais assertivas e estratégicas, por exemplo.

O trabalho será desenvolvido pela Numb3rs, uma empresa especialista em dados e que possui ampla experiência na área de saúde.

“Mensalmente nossos hospitais vão receber o relatório com dados do DataSus (CEBAS, CIHA). São informações valiosas com percentuais de indicadores, como número de internações ou se existem contas perdidas. Essa ferramenta vai ajudar muito os gestores a melhorar o desempenho das instituições”, explicou Gaeede.

A ferramenta foi apresentada durante uma Roda de Negócios promovida pela Fehofes na última quinta-feira (17).

Para o chefe da Área de Dados da Numb3rs, André Luiz de Almeida, todas as informações desses dados serão sintetizadas para que exista mais tempo para a análise dos indicadores.

“O objetivo é criar um grande resumo mensal de tudo que está acontecendo no hospital, desde o tempo de permanência de um paciente até quando foi a última vez que foram encaminhados ao Ministério da Saúde dados referentes do Cebas”, exemplificou.

Os gestores vão receber o relatório com os dados todos os meses e, os que quiserem, podem solicitar um período de teste da ferramenta para que tenham mais acesso ao sistema.

“É um grande ganho para as instituições. Vão parar de gastar horas fazendo tabulações e cruzamento de informações e terão mais tempo para fazer a análise dos dados”, destacou.

O presidente da Fehofes explicou também que outras ferramentas de desempenho poderão ser diaponibilizas em parceria com a Numb3rs.

“Seja criando fóruns ou discussões específicas para que assim a gente possa compartilhar ideias com outros hospitais e trazer experiências interessantes de outros estados para que sejam compartilhadas conosco”, finalizou.

15/03/2022

Fehofes destaca na Ales desafios e avanços dos hospitais filantrópicos no Estado

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, participou da reunião da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) na manhã desta terça-feira (15).

O encontro foi para comemorar o Dia Estadual dos Hospitais Filantrópicos e foi promovido pelo deputado Hércules Silveira.

Além de Gaeede, participou do encontro também o diretor do Hospital Evangélico de Vila Velha, Ricardo Ewald.

Em sua apresentação, o presidente Fabrício Gaeede destacou a relevância das  instituições, os desafios e os avanços conquistados.

Segundo Gaeede, o Espírito Santo conta com 3.320 leitos e 36 hospitais filantrópicos em 30 municípios, que atendem 70% da demanda de serviços de saúde pública no Estado.

Embora tenham grande importância, a maioria das instituições vivem com dificuldades financeiras.

“As Santas Casas gerem outras instituições e o custo é muito alto. Em média, o  financiamento estadual pega apenas metade desse custo. Se o estado gasta R$5 milhões com os filantrópicos, por exemplo, com os outros gasta R$ 11 milhões. E as dificuldades são as mesmas”, disse o presidente.

Segundo ele, desde 2019 existe um aumento absurdo nos insumos hospitalares.

“Tivemos que reduzir custos, negociações coletivas. Tivemos que alterar os modelos contratuais para facilitar o atendimento a todas as Santas Casas do Espírito Santo. Hoje, todas  recebem suporte de emendas parlamentares, além da Nota Premiada, que ajuda muito”, pontuou Gaeede.

31/01/2022

Filantrópicos vão aumentar leitos para atender pacientes de Covid

Após a decisão do Governo do Estado de suspender os procedimentos eletivos por causa do aumento de casos de Covid, os hospitais filantrópicos já estão trabalhando para aumentar o número de leitos para atender os pacientes contaminados com o coronavírus.

A princípio a portaria do Governo estabelece prazo de 14 dias. Segundo o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, as instituições já estão de prontidão para reorganizar o número de leitos.

“Nos hospitais filantrópicos serão em torno de 40 a 50 novos leitos de UTI e 60 a 70 de vagas em enfermarias só para os pacientes com Covid-19”, explicou.

Gaeede destacou ainda que as cirurgias de emergências e urgências vão continuar a acontecer normalmente. Apenas as que podem esperar sem prejuízo para o paciente é que foram suspensas pela portaria.

Entre elas, procedimentos ginecológicos, ortopédicos e cirurgia geral que são operados normalmente na rede filantrópica.

25/11/2021

Senado vai homenagear os 35 anos da Fehofes

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) vai ser homenageada no Senado Federal pelos seus 35 anos de serviços prestados à população.

O requerimento, que foi aprovado por unanimidade, foi protocolado pela senadora Rose de Freitas (MDB). Segundo a parlamentar, a Fehofes tem papel relevante em defesa da vida e dos capixabas.

“Durante a atual pandemia de covid-19, essa importância tornou-se ainda mais significativa, pois chegaram a ser responsáveis por 95% de todas as internações de pacientes com coronavírus no interior do Estado, em especial na região Sul”, justificou.

Para o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, essa homenagem do Senado, por meio da senadora Rose de Freitas, é um importante reconhecimento e que vai ficar marcada na história da federação.

“Nós recebemos essa notícia com muito entusiasmo. É um reconhecimento por todo trabalho que nossas instituições desenvolve para garantir o melhor atendimento para os pacientes do nosso Estado”, disse.

Gaeede também agradeceu pela homenagem. “A senadora Rose de Freitas tem sido uma importante aliada da Fehofes. Sua atuação no Senado em prol das instituições mostra o seu comprometimento com a saúde daqueles que são atendidos diariamente nos nossos hospitais”.

Atualmente, dos 36 hospitais filantrópicos que existem no Espírito Santo, 28 são associados à Fehofes.

09/10/2021

Fehofes vai a Brasília pedir ajuda aos hospitais

O presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, foi a Brasília para participar da reunião da Frente Parlamentar de apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas.

Além do presidente, representantes de instituições associadas à Fehofes também participaram do encontro.

Junto com membros de hospitais de todo o país, o grupo cobrou auxílio financeiro emergencial para as Santas Casas e instituições filantrópicas.

As entidades querem a aprovação do projeto de lei que visa a destinação de R$ 2 bilhões aos hospitais filantrópicos.

09/10/2021

Presidente da Fehofes se reúne com senadora Rose de Freitas

Aproveitando a viagem a Brasília, o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, se reuniu com a senadora Rose de Freitas.

Durante o encontro, Gaeede pediu à senadora uma ajuda para os hospitais filantrópicos por meio de emendas parlamentares.

Além disso, conversaram sobre o apoio da parlamentar ao PL 1417/2021. Na reunião, a senadora foi convidada para participar da cerimônia de entrega do Prêmio Luiz Nivaldo da Silva de Boas Práticas.

A visita foi acompanhada também pelo vice-presidente da Fehofes, pe. Evaldo Ferreira.

09/10/2021

Fehofes é homenageada na Ales pelos 35 anos

A Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes) foi homenageada na Assembleia Legislativa pelos seus 35 anos de existência.

Representantes dos hospitais também foram reconhecidos pelo trabalho desenvolvido à frente das suas instituições, principalmente durante o período de pandemia.

Durante a solenidade, o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, destacou números que mostram a importância das instituições para a sociedade. Para se ter uma ideia, 51% dos atendimentos SUS são feitos por hospitais filantrópicos.

Fabrício Gaeede ressaltou que o desafio nesses dois últimos anos foi atender a população e dar assistência em meio à pandemia. Mas que, atualmente, o maior problema tem sido os altos custos para manter os hospitais. “Hoje, nosso maior desafio são os custos, que cresceram sem que as receitas acompanhessem”, lembrou.

O presidente da Ales, Erick Musso, agradeceu a todos pelo empenho e se colocou à disposição para dialogar no sentido de nos ajudar a superar os desafios diários.

“Os hospitais filantrópicos carregam a saúde pública nas costas e, por isso, é preciso reconhecer o trabalho dessas entidades. Minha fala de hoje é de agradecimento, principalmente nesse momento que estamos passando de pandemia do novo coronavírus”, destacou o presidente do Legislativo estadual.

09/10/2021

Fehofes recebe equipe do deputado Amaro Neto

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes), Fabrício Gaeede, recebeu equipe do deputado federal Amaro Neto.

O encontro aconteceu na nova sede da Fehofes, localizada na Reta da Penha, em Vitória.

A visita faz parte do projeto da Fehofes de aproximar a bancada capixaba em Brasília das instituições filantrópicas e buscar apoio dos parlamentares para ajudar as entidades por meio de emendas parlamentares.

09/10/2021

Vídeo conta história dos 35 anos da Fehofes

No dia em que completou 35 anos, a Federação das Santas Casas e Hospitais Filatrópicos do Espírito Santo (Fehofes) lançou um vídeo comemorativo para contar um pouco da história da federação ao longo desse período.

Nos últimos anos, muita coisa mudou. Mudamos de sede, de marca, mas não esquecemos da nossa história. No vídeo é possível acompanhar essa evolução.

Para o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, foram anos difíceis, mas que com a união de todos foi possível avançar.

“Temos muitos desafios pela frente, muito o que conquistar. Mas temos certeza de que estamos mais organizados e preparados para contribuir para o desenvolvimento dos nossos hospitais”. disse.

 

09/10/2021

Mutirão de cirurgias em hospitais filantrópicos

O governo do Estado anunciou, nesta quarta-feira (14), um mutirão para realizar cerca de 50 mil cirurgias eletivas. Deste total, 20 mil serão feitas nos hospitais filantrópicos.

Em sua fala, o presidente da Fehofes, Fabrício Gaeede, destacou a importância das instituições nessa iniciativa e aproveitou a ocasião para parabenizar os administradores de hospitais, que comemoram seu dia nesta quarta-feira (14)